domingo, 28 de novembro de 2010


Hoje decidi pensar só para mim. Sim, podes achar invejoso e tens razão, mas hoje, fartei-me de pensar nas respostas dos meus porquês infantis e de tentar arranjar resposta para as desilusões que me tens dado. Relembrei as tuas palavras, as que não me deixaram cair, palavras tão doces, tão importantes. Fazias questão de todos os dias me oferecer uma frase que me fizesse sorrir com vontade. Frases e palavras que faziam de ti alguém mesmo muito importante para mim, uma mãe de verdade, a mãe que nunca tive. Foste o meu abrigo das tempestades que tive de ultrapassar, eras tudo o que precisava para ser feliz, eras igual a mim. Senti necessidade de voltar a ter a infância que me roubaste e pensar no quanto inconscientemente fizeste falta nela, mas quando olhei em volta a minha vida já era um monte de responsabilidades. Sinto a falta de como me fazias feliz, de como davas cor á minha vida, de como me fazias sentir bem comigo propria, mas hoje, vou deixar de me preocupar com o que fazes da tua vida, não pensar nas tuas decisões, apenas pensar que fazes o que achas melhor mesmo que me tenhas de magoar. E assim como tu, hoje, vou só pensar em mim.



4 comentários:

Rui Águas disse...

texto muito lindo :/

Rui Águas disse...

obrigado eu (:

CLARA disse...

óh , que querida amor $:
eu sei que provavelmente vou sofrer mais uma vez , mas eu tenho de tentar , estou farta que seja sempre assim :c
obrigada por tudo , mesmo , e por estas palavras e pelas outras de sempre <3
eu amo-te melhoramiga *.*

Joana disse...

adorei Diana! muita força <3